1.  
  2.  
  3.  
  4.  
  5.  

  6.      image

    A lua inteira agora
    É um manto negro
    Oh! Oh!
    O fim das vozes no meu rádio
    Oh! Oh!
    São quatro ciclos
    No escuro deserto do céu

    Quero um machado
    Pra quebrar o gelo
    Oh! Oh!
    Quero acordar
    Do sonho agora mesmo
    Oh! Oh!
    Quero uma chance
    De tentar viver sem dor

    Sempre estar lá
    E ver ele voltar
    Não era mais o mesmo
    Mas estava em seu lugar

         Estava emocionado com o show que ocorria no palco a sua frente, sem motivo aparente observou o que havia a sua volta.

         Susto.

         Ela estava lá, O tempo todo? Talvez, não havia como saber. Ao mesmo tempo que tentava se conter já começava a caminhar em sua direção.

         Uma lágrima escorreu mas logo ela secou com a manga da blusa larga, estava emocionada com o show da banda que se apresentava a sua frente

         Susto.

         Ele estava lá e já caminhando em sua direção.

         Indo direto ao seu encontro a encarava fixamente. Ela paralisada de surpresa fazia o mesmo.

         Dez metros… Ele continuava a caminhar com passos largos. Ela, continuava a encará- lo.

         Cinco metros… Só então ao mesmo tempo os dois notaram algo em comum no qual já estavam imersos desde que fizeram contato visual, estavam com os batimentos cardíacos acelerados.

    Sempre estar lá
    E ver ele voltar
    O tolo teme a noite
    Como a noite
    Vai temer o fogo

    Vou chorar sem medo
    Vou lembrar do tempo
    De onde eu via o mundo azul

    A trajetória
    Escapa o risco nu
    Uh! Uh!
    As nuvens queimam o céu
    Nariz azul
    Uh! Uh!
    Desculpe estranho
    Eu voltei mais puro do céu

    A lua o lado escuro
    É sempre igual
    Al! Al!
    No espaço a solidão
    É tão normal
    Al! Al!
    Desculpe estranho
    Eu voltei mais puro do céu

         Dois metros… Em um segundo já estaria frente a frente com ela, tão próximo quanto da ultima vez que haviam feito contato físico. Ela continuava estatelada dentro de sí mesma, como se ele a tivesse atingido com um soco na boca do estômago assim que fizeram contato visual.

         Um metro… Na fração de segundo que o separava de estar frente a frente com sua desilusão vieram a tona todas as lembranças: desde o momento que se conheceram e começaram a descobrir o quanto tinham em comum até o momento que não houve uma despedida adequada e descobriram que talvez não tivessem tanto em comum como haviam pensado.

         Como se não houvesse como ela quedou- se ainda mais confusa quando notou que ele já não a encarava mais e pior, havia desviado seu trajeto levemente para a direita.. ou esquerda, não importava. Seu destino não era mais ela.

    Estar lá!
    E ver ele voltar
    Não era mais o mesmo
    Mas estava em seu lugar

    Sei que estar lá
    E ver ele voltar
    O tolo teme a noite
    Como a noite
    Vai temer o fogo

    Vou chorar sem medo
    Vou lembrar do tempo
    De onde eu via o mundo azul

         Com um movimento quase que involuntário antes que deixassem de estar horizontalmente alinhados ela agarrou seu braço. Ele ainda era seu destino.

                                                                                         Anti Herói

     
  7. Por que o rolê só começa quando alguem chega com uma enchada pra curtir as vibes

     
  8. Uma noite. Duas festas.

     
  9. Uma rede, uma xicara de cha caliente, amigos e a lua.. nao preciso de mais nada pra ser feliz hj Г:

     
  10. Hj fiz cerca de 50 Km de bike com os coroas gente fina do pedal noturno Г: